DIVAIN | Perfumes de equivalencia

🐝 - 45% EM TODOS OS PERFUMES

Envío gratis a partir de 30€

O seu carrinho
Seu carrinho está vazio
história da moda dos anos 50

Moda anos 50: História, tendências e icons

Ao longo da história, a moda tem sido um aspecto muito relevante e marcada para a sociedade. Neste artigo, falaremos de uma década que, sem dúvida, marcou um antes e um depois neste setor, a década de 50, que definiu o mundo da passerele e dos grandes designers.

A partir desse período, a moda passou por uma grande mudança para homens e mulheres, sendo mais versátil em estilo, cores e, posteriormente, definindo as diretrizes que a definiram até hoje com uma história marcada por peças de roupas como vestidos dessa época.

História da moda dos anos 50

Nos primeiros anos do pós-guerra, a sociedade voltou à vida cotidiana. As pessoas deixam anos de sofrimento e privações para trás e, no caso das mulheres, mais uma vez se sentiram bonitas e sedutoras. Esta parte da história é considerada o renascimento da moda e da beleza vintage.

Os anos 50 podem ser considerados o início da era e história do design de moda, onde as novas tendências que surgem são o reflexo de uma mulher confiante e elegante.

Uma década que mostra o seu início já em 1947, com a apresentação dos desenhos de Christian Dior, que apostou em dar às mulheres da época o look e glamour da beleza que os anos de guerra  proibiram nessa época de marcada por peças de roupa vintage.

No início da década de 1950, os designs da Dior cobriam grande parte da exportação da moda francesa. Ternos para destacar a silhueta, saltos para marcar a elegância, penteados, maquilhagem e acessórios que combinados com o traje do momento  impunha a classe  a distinção e o look do bom gosto, foram as marcas registradas da sua bem-sucedida coleção "New Look".

O melhor da história da moda dos anos 50

Características e tendências da moda dos anos 50

Vestuario

Para as mulheres, os vestidos eram a aparência do momento. Elas podiam escolher entre usar um vestido justo ou um cortado nas costas com uma saia larga; ambos os estilos destacavam a cintura. Isso foi moldado perfeitamente com o uso do espartilho, uma peça de roupa que na época impunha a moda da Dior, desde o final da guerra até o início dos anos 60.

Vestidos ou saias curtas eram sinônimo de desrespeito, como fatos de banho, por este motivo o comprimento destas roupas eram abaixo dos joelhos. Já em meados dos anos 50,  pode se ver  o uso de calças femininas em dois estilos, um capri (hoje muito comum) e outro longo, esculpido na cintura e com uma bota comprida que marcaram anos de roupas com história

Quanto às tendências de calçados, os saltos foram os protagonistas da elegância.

Por outro lado, os acessórios começaram a ser um importante aliado do look das mulheres. Os anos 50 fizeram história caracterizados pelo uso de chapéus de abas largas, luvas e óculos de massa colorida. As jóias mais comuns eram colares e pulseiras de pérolas.

Nos homens, o estilo de James Dean prevaleceu, um jovem ator de cinema da época que influenciou a moda masculina. Os jeans da Levis predominavam com camisas brancas ou pretas ajustadas ao corpo e jaquetas de couro preto.

No entanto, as roupas por excelência dos cavalheiros da época eram fatos formais com calças largas, com riscas ou xadrez, coletes, camisas brancas de algodão, gravatas e lenços (colocados no bolso superior do casaco) com uma história marcada por peças de roupas vintage.

O uso de suspensórios, luvas, chapéus ou boinas como acessórios masculinos também era comum para um bom look masculino. Quanto aos sapatos, predominou o uso de Oxford, Brogue e mocassins.

Maquilhagem

A maquiagem da mulher dos anos 50 foi caracterizada por tons em  pastel, com contornos pretos em estilo felino. Sobrancelhas bem definidas, uso de cílios postiços e lábios vermelhos, presente na maquiagem das mulheres modernas tudo a combinar com os vestidos da época.

Penteados

A mulher também se destacou com os penteados da década. Curls foi uma das tendências mais famosas desta época, assim como o arco italiano, muito comum na atriz Audrey Hepburn.

Os cabelos curtos também foram favorecidos com ondas pronunciadas e muito sensuais no estilo de Marilyn Monroe, que também levou a tendência da cor loira aos cabelos das mulheres dos anos 50.

Por sua vez, os homens não tinham muito por onde escolher; cabelos curtos e bem definidos eram suficientes para a época. Eles foram penteados com uma risca ao lado com um pompadour, aplicando goma (gel) para fixar bem o cabelo.

Principais designers e ícones da moda dos anos 50

Quanto aos melhores estilistas do mundo da moda dos anos 50, destacam-se o talento de Christian Dior, Cristóbal Balenciaga, Coco Chanel, Schiaparelli, Lanvin, Givenchy, Ives Saint Laurent, entre outros. Estes designers de alta costura impuseram o melhor estilo parisiense dos anos 50 em todo o mundo com vestidos e peças de roupas.

Entre as mulheres mais destacadas da década de 50 estão: Marilyn Monroe, Audrey Hepburn e Brigitte Bardot. Da mesma forma, o ator James Dean, Elvis Presley, atores de Grease e da série juvenil Happy Days, também influenciaram a moda dos jovens.

Os principais estilistas dos anos 50

A moda dos anos 50 em Portugal

A mulher Portuguesa vivia nesta época o Estado Novo e era muito ligada ao lar e à família, na qual a esposa ou a mãe assumiam e desenvolviam um papel dominante e modelar. Com o passar dos anos, o estatuto da mulher começou a alterar-se, tornando-se assim, o vestuário um dos meios possíveis para a mulher se distinguir socialmente, facilitado até pelo facto de ela própria poder confeccionar.

No entanto, algumas mulheres destacavam-se das restantes, não apenas pelo seu estatuto social, pela sua educação, mas também pelo seu modo de vestir, ostentando um vasto guarda-roupa que demonstrava o seu desafogo económico, e frequentando as festas das elites, as privadas e as mais oficiais.

Postagem anterior
Próxima postagem

Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados