A história da Loewe: a marca que conquistou a indústria da moda

A marca Loewe nasceu num pequeno atelier em Madrid por volta de 1872. Mas, ao longo dos anos, a sua qualidade, os seus designs únicos e a sua exclusividade tornaram-na um verdadeiro ícone da moda a nível mundial.

Hoje, a Loewe tem uma clara expansão internacional e um público bem definido que aposta no luxo e no glamour. Mas como chegou aqui? Para responder a esta pergunta, devemos voltar aos seus primórdios e conhecer a fundo a empresa Loewe, uma história de inspiração e paixão.

A história da Loewe

Origem da empresa espanhola

Pode-se dizer que a história da Loewe começou  numa oficina de marroquinaria, localizada na Calle Lobo (atual Calle Echegaray) em Madrid em 1872, com a chegada do artesão alemão Heinrich Loewe Rössberg, que tinha a grande ambição de criar a sua própria marca de moda.

20 anos depois, a Loewe nasceu com a primeira loja localizada na capital de Espanha, na rua Príncipe de Madrid. E 13 anos depois, graças à sua grande popularidade entre os amantes do luxo, ele tornou-se  o Provedor da Casa Real por ordem de Alfonso XIII.

Loewe e a história de como conquistou a indústria da moda

 A expansão da Loewe

Após receber o título de fornecedor oficial da Casa Real e passar o controle da empresa para Enrique Loewe Knappe, neto do fundador, a Loewe começou a crescer rapidamente e a alcançar grande notoriedade em Espanha.

Além disto, os novos designs lançados no mercado em 1945 por José Pérez de Rozas, o novo diretor criativo, ajudaram a grife a ganhar muita mais fama internacional.

A partir de 1963, as lojas Loewe começaram a abrir em países como Inglaterra e Japão. Da mesma forma, a incursão no pronto-a-vestir feminino e o desenho do seu logotipo icónico por Vicente Vela contribuíram para reforçar o prestígio da marca.

Tempos modernos

Durante a década de 1980, Loewe passou para as mãos do Grupo Rumasa e mais tarde tornou-se parte do grupo Urvois Spinola. Em 1988, um ano após o seu famoso perfume Esencia (DIVAIN-012) ter sido lançado no mercado, Enrique Loewe Lynch criou a Fundação Loewe, que premia anualmente com um prémio internacional de poesia.

Durante a comemoração do seu 150º aniversário, em 1996, Loewe anunciou a sua venda para o grupo LVMH (Moët Hennessy Louis Vuitton). Mais tarde, em 1997, o estilista Narciso Rodríguez criou a sua linha feminina de pronto-a-vestir para a empresa.

Nos anos que se seguiram até hoje, a marca teve grandes diretores criativos à frente, como Stuart Vevers (2007-2013) e o atual diretor Jonathan Anderson.

Estilo de moda da Loewe

Se há algo que distingue a Loewe, é a sua capacidade de quebrar estereótipos. E é porque esta marca, nascida na Espanha há mais de um século, tornou-se parte importante de muitos movimentos culturais e sociais.

Exemplo disto é a famosa bolsa Amazona criada em 1975 por Darío Rossi e inspirada nas guerras da mitologia grega, símbolo do empoderamento feminino que marcou um antes e um depois na história da Loewe.

Além disto, esta marca contou com o apoio de grandes personalidades como Ava Gardner, um ícone do século XX. Tamanha foi a sua influência que a bolsa comprada por esta atriz  numa loja de grifes,  tornou-se um dos seus produtos mais procurados.

Hoje a Loewe, junto com Jonathan Anderson, decidiu criar uma linha de produtos muito mais clássica, coerente e fiel aos seus valores.

Perfumes Loewe

Além de roupas e acessórios, a marca também possui uma linha própria de perfumes Loewe para homem e mulher que deixam a sua marca na pele. Não podemos deixar de citar a sua clássica fragrância feminina Solo Loewe Ella (DIVAIN-589) e o seu popular Aire de Loewe (DIVAIN-105), feito para aquelas mulheres que amam e apreciam os pequenos detalhes da vida.

divain

LOJA DE PERFUMES ONLINE


Descarregue o nosso catálogo de fragrancias


Ao se inscrever, aceita a política de privacidade da DIVAIN

desconto-10%